5 Hábitos para ajudar a combater as varizes

Sabia que alguns hábitos, simples, podem ajudar a combater as varizes? Quer saber quais são? Então, confira nesse artigo.

Só quem tem varizes sabe como é ter que lidar com todo o desconforto e ainda, o constrangimento de ter que ficar escondendo o problema que, muito mais do que estético, também afeta a saúde.

O fato é que, além de afetar a autoestima, as varizes também podem causar inchaços, peso nas pernas e cansaço.

Vale saber que as varizes são problemas circulatórios que costumam se manifestar entre mulheres e pessoas acima de 50 anos, embora possam surgir em qualquer idade, muitas vezes, por excesso de peso ou durante uma gestação.

Ou seja, as varizes não se limitam a um grupo específico de pessoas, qualquer um pode ser afetado pelo problema.

Principais causas das varizes

Geralmente, relacionadas a herança genética e predisposições familiares, na verdade, estima-se que 80% dos doentes de varizes “herdam” a condição dos pais.

Mas, não só a genética tem culpa nessa história, outros fatores de risco também podem resultar em varizes, tais como:

  • Obesidade;
  • Gestação;
  • Sedentarismo;
  • Muito tempo em pé ou sentado;
  • Constipação intestinal;
  • Uso continuado de hormônios como os contraceptivos.

Dicas para prevenir varizes

Felizmente, alguns hábitos podem ajudar a prevenir varizes, tais como:

Praticar atividades aeróbicas

Atividades aeróbicas, como caminhada, natação, corrida, pedaladas, aumentam o ritmo cardíaco e ajudam o sangue a circular pelo corpo. Por isso, praticar atividades físicas constantemente é fundamental para a saúde, de uma forma geral.

Vale considerar o ciclismo como um bom esporte a se adotar, e isso principalmente, por fortalecer as batatas da perna (panturrilha), ajudando a bombear o sangue pela região, que é geralmente a mais afetada pelo surgimento de varizes.

Outra opção de atividades físicas a considerar é a caminhada, com a vantagem de não precisar se gastar com equipamentos. E vale apostar até em curtas  caminhadas, como circular no espaço da casa ou do trabalho, que já será bem benéfico.

E, claro, trocar o elevador pelas escadas também é algo a considerar, pois ao subir e descer escadas já estará fugindo do sedentarismo.

Enfim, mesmo que numa esteira, o fundamental é praticar exercícios regularmente.

Uma outra ótima dica é fazer uso de cremes, um creme muito bom para varizes é o varigold, ele é um produto muito barato pela qualidade que tem, você pode ver aqui varigold preço e tirar sua dúvida sobre esse produto.

Incluir muita fibra na dieta

Um dos fatores que contribuem para se desenvolver problemas circulatórios é a constipação intestinal. Por isso, vale apostar em uma dieta rica em fibras para prevenir problemas de varizes.

Elevar as pernas

Não há nada como elevar as pernas e relaxar após um dia exaustivo de trabalho e, acredite, esse simples hábito pode ajudar, e muito, a evitar problemas circulatórios, como varizes.

Procure retirar os sapatos e elevar as pernas, por cerca de meia hora, isso irá facilitar o fluxo sanguíneo nas extremidades dos membros inferiores.

Evite saltos altos

Embora não precise abolir para sempre, ao menos, quando possível, evite usar salto muito alto, pois, se usado com grande frequência, ele irá restringir a circulação sanguínea da batata da perna (panturrilha), o que a longo prazo pode gerar varizes.

E o extremo oposto também é prejudicial, pois o pé reto também exige mais esforço dos músculos para bombearem o sangue de volta ao coração. Por isso, a dica é usar saltos médios, de 1 a 2 cm.

Enfim, ninguém merece sofrer com dores e desconfortos causados pelas varizes, por isso, vale seguir essas dicas de hábitos simples que, se seguidos corretamente, mais chances terá de evitar ou retardar o aparecimento do problema.

4 Remédios naturais para otite

Orégano, verbasco, feno-grego … são plantas que ajudam você a se livrar da otite e desconforto nos ouvidos. Expectorar, desinflar e tratar a infecção.

s crianças são sem dúvida as mais propensas a otites e dores de ouvido , geralmente um motivo para chorar. Mas também sofrem de alergias, nadadores, caminhantes e aqueles que viajam muito de avião, muitas vezes sofrem, geralmente com um caráter moderado.

Existem vários níveis de infecção. A  otite externa  frequentemente preparado com praticantes de natação e de mergulho, especialmente se natação em piscinas não bem depurado, rios ou lagos. O tipo mais comum de otite é a  otite média, uma inflamação e infecção do ouvido médio, logo atrás do tímpano, que ocasionalmente se torna crônica.

Alergias, resfriados e excesso de muco são possíveis gatilhos. Nas crianças, a iluminação que acompanha a aparência dos dentes é adicionada.

A medicina herbal pode servir como uma solução, ou pelo menos apoio, para aliviar o desconforto e reduzir a inflamação. Em bebês e crianças pequenas,  consulte o otorrinolaringologista antes de decidir sobre uma ou outra opção . Sempre verifique também se você vai usar remédios externos no ouvido.

LIVRE-SE DA DOR DE OUVIDO COM AS PLANTAS

A fitoterapia pode nos ajudar no tratamento de infecções e inflamações dos ouvidos . É eficaz tanto em infusão como em aplicações externas.

1. Alcaravia para eliminar o muco

O alcaravia ( Carum carvi ), uma relação de anis, deve o seu óleo essencial um anti-séptico de alta potência  e  expectorante . A bebida infundida ajuda a eliminar o muco acumulado que afeta o ouvido médio de maneira refratária. O  óleo essencial em gotas combate topicamente a infecção.

Para ajudar a neutralizar a infecção, você pode usar flores mais velhas  e  folhas de eucalipto , aplicadas juntas em vapores (20 g de cada por litro de água).

2. Gordolobo, uma solução tradicional

O gordolobo ( Verbascum thapsus ) é expectorante e anti-séptico. Para preparar gotas, macerar 20 g de flores em 50 ml de azeite por 15 dias e coar.

Também é tomado como uma infusão. Prepare-o com as flores e beba 2 xícaras por dia .

Um remédio equivalente é oferecido pelo cravo- da-  índia  ( Eugenia caryophyllata ) que atua localmente como potente analgésico, antibacteriano e anti-inflamatório .

3. Orégano e outras plantas cultivadas

As plantas labiada , tais como hortelã, lavanda e especialmente orégão ( Origanum vulgare ), são todos úteis.

Eles são ricos em óleo essencial  antibacteriano, antiviral e anti-inflamatório . O orégano é útil externamente e comporta-se como analgésico, anti-séptico e anti-inflamatório.

Os topos de flores são usados ​​para fazer uma infusão de compressas, aplicadas na orelha. O  oleato ,  em uso tópico, 2 gotas 2 vezes ao dia no máximo.

4. Farinha de feno-grego e linho

O feno-grego farinha e oferta de linho outro remédio tradicional eficaz: anti-séptico, anti-bacteriana e anti – inflamatório .

Aplicados a quente no cataplasma externamente, ajudam a liquefazer, devido ao calor, o muco do canal auditivo.